VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

L'Eau de Paille: Uma Nova Fragrância de Serge Lutens

por: Elena Vosnaki

A quarta fragrância na linha de aspeto minimalista "eau" de Serge Lutens chega ao Les Salons du Palais Royal este mês, com o nome L'Eau de Paille. 
Apesar de "paille" significar "palha" em Francês, a implicação neste caso é da matéria feno, valorizada pelos perfumistas por sua confortavel riqueza, em vez da palha que usamos quando bebemos refrigerante ou café gelado. Mas também faz lembrar "o homem de palha" sobre o qual terão de ler...
"Água de feno" então, "para aqueles que não gostam de se molhar", como promete o mestre em suas enigmáticas citações lançadas sempre que uma nova fragrância entra no mercado. 
O absoluto de feno é um material maravilhoso, seco como a grama torrada ao sol, tão bom como tabaco de cachimbo, imortalizado de forma espetacular no popular e merecidamente adorado Chergui, outra fragrância de Lutens de 2001. Levando em consideração que a série Eau, introduzida em 2010, tem uma abordagem menos barroca, mais minimalista e límpida, podemos estar seguros de uma interpretação leve. As notas de vetiver, uma grama exótica que empresta um toque decididamente terroso e de raizes estão no eixo que inclui na base cereais torrados. E há também a bela nota de incenso, que foi incluida não só na marca Lutens em geral (quem poderá esquecer Encens & Lavande?) como também nas próprias Eaux, em L'Eau Froide. 
L'Eau de Paille é inspirada num quente dia de colheita de trigo nos campos no verão, durante o verão de 1954. O narrador capta o sorriso de um belo jovem no campo, mas denota a indiferença, ignorando seus avanços. 
"Além dos galhos presos no cabelo deste homem de palha, retive a cor: ele era louro. Na essência, isso implica uma água seca para aqueles que não gostam de se molhar."
A classificação da fragrância pode ser um amadeirado aromático com -ironia das ironias- um toque aquático. 
Tendo em consideração a marca Lutens no geral, esta é uma altura crucial para ver como os temas fazem a transição. Serge continua a dar motes crípticos, mas a marca foi recentemente vendida à Shiseido, a gigantesca companhia japonesa que o ajudou a lançar sua linha de perfumes, e que tem co-gerido a marca como segunda linha durante bastante tempo na história da marca (Lutens comprou os direitos de gerir sua marca homônima por uns tempos). 
A fragrância L'Eau de Paille é vendida nos frascos altos e arquitetônicos da série Eaux, apresentada como fragrância unisex, como sempre. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE O QUE VOCÊ ACHOU DA NOSSA MATÉRIA!