VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

terça-feira, 12 de julho de 2016

A História do Iso E Super na Perfumaria

Entre outros ingredientes sintéticos da perfumaria, o Iso E Super se destaca um pouco. Esse enigmático ingrediente deu vazão a inúmeros rumores e lendas: supostamente, ele teria algumas características feromônicas, fazendo você extremamente atraente para o sexo oposto, realçando o cheiro único do corpo e melhorando enormemente as qualidades estéticas de outras fragrâncias. Acabemos com a ilusão.
A história do Iso E Super começou nos anos 60. Vários cientistas ao redor do mundo estudaram a química dos aromas e exploraram compostos com uma estrutura similar à ionona – substância que determinam o aroma de violetas. Em 1973, John B. Hall e James M. Sanders da empresa americana IFF (International Flavors & Fragrances) descobriram um novo composto químico, patenteando-o com o nome de “Isocyclemone E”. Pouco depois, eles aprimoraram o método de síntese e chegaram a uma versão “refinada” – o Iso E Super. Na patente, facilmente encontrada na internet, há um desenho à mão da fórmula estrutural da substância – aparentemente, um autógrafo de um de seus criadores. 
Molécula de Iso E Super
O Iso E Super tem um cheiro marcadamente agradável – seco, amadeirado, remetendo a cedro, com aspectos de âmbar gris, vetiver e patchouli e uma leve nuance fenólica. Ao mesmo tempo, é incrivelmente transparente e neutro, sem aquela impressão pesada típica dos materiais amadeirados. Embora o Iso E Super não tenha um cheiro muito intenso, ele é denso, versátil e jamais ofensivo – você dificilmente encontrará alguém que o considere desagradável ou assustador.
Como é comum em novos perfumes, a jornada do balão de vidro do laboratório até o frasco da fragrância fina não é simples e direta. Primeiro, o Iso E Super foi usado somente em fragrâncias funcionais para produtos para a casa, e principalmente em composição amadeiradas. Halston Woman (1975) é considerado o primeiro perfume, propriamente dito, a conter Iso E Super. Ele continha uma quantia minúscula de Iso E Super comparado aos padrões modernos. Além disso, Halston Woman foi a primeira grande obra de Carlos Benaïm. Apenas para ter uma ideia, o um dia perfumista Geza Schön só tinha 5 anos na época.
Halston de Halston (1975)
O grande avanço do Iso E Super veio em 1988 quando Christian Dior Fahrenheit foi lançado. Jean-Louis Sieuzac, sob tutela de Maurice Roger, então presidente da Parfums Christian Dior, criou um perfume masculino incrível e revolucionário, livre de qualquer clichê fougère aromático dos anos 70-80. Fahrenheit reformatou a perfumaria mundial, trazendo diversas variações de diferentes méritos artísticos. Uma de suas estruturas peculiares foi a alta dose de Iso e Super – cerca de 25%. Foi um dos primeiros casos de “overdose” de Iso E Super e a primeira tentativa de construir uma fragrância com Iso E Super como o principal ingrediente ativo.
O sucesso de Fahrenheit encorajou perfumistas a experimentar Iso E Super. Descobriu-se que este material de alta performance funciona perfeitamente bem não apenas em composições amadeiradas e ambaradas como numa variedade de gêneros. Por exemplo, dois anos depois, em 1990, Sophia Grojsman criou Lancôme Trésor. Esse perfume continha 18% de Iso e Super em conjunção com uma grande dose de galaxolide, hedione e metil ionona alfa. Lancôme já tinha produzido um perfume com o nome “Trésor” em 1952. O nome “antigo” para a nova fragrância foi confirmado na última hora. A própria Sophia Grojsman havia lhe dado o pseudônimo de “Hug me” (“Abrace-me”). É por isso que o acorde Iso E Super/galaxolide/hedione/metil ionona alfa é frequentemente chamado de acorde Hug-me-accord ou acorde Grojsman. Acabou se tornando uma combinação perfeita que serviu de base para inúmeros perfumes florais da época. 
Outro exemplo de uma fragrância incrível com alta concentração de Iso E Super (cerca de 43%) foi Shiseido Feminite du Bois. Foi lançado em 1992 por Pierre Bourdon e Christopher Sheldrake. Antes disso, composições amadeiradas costumavam ser restrita aos homens, mas Feminité du Bois proclamou perfumes amadeirados e orientais como uma nova tendência feminina. Aqui, o tema de madeira e cedro foi elaboradamente decorado com frutas secas e ornamentos florais. Poucos depois, Christopher Sheldrake evoluiu com sua ideia e criou diversas fragrâncias como a linha Serge Lutens  (Bois de VioletteBois et FruitsBois et MuscUn Bois SepiaUn Bois Vanille) e, em 1994, Pierre Bourdon usou uma combinação similar em Сhristian Dior Dolce Vita.
Com o passar do tempo, cientistas desenvolveram diversas formas aceitáveis de sintetizar o Iso E Super e a substância apareceu no estoque de quase todos os produtores de químicos aromáticos com nomes diferentes: Isocyclemone E, Amberfleur, Orbitone, Anthamber, Patchouli Ethanone, Ambralux etc. Quimicamente falando, o Iso E Super não é um composto individual mas sim uma mistura complexa de isômeros. Dependendo do método de síntese e das condições para reações químicas, o resultado terá conteúdo isomérico e combinação de impureza únicos. Como resultado, toda marca registrada tem seu cheiro e suas nuances. Estritamente falando, somente o produto da IFF pode ser referido como “Iso E Super”.
A produção total de Iso E Super é extremamente alta, cerca de 3000 toneladas ao ano, o que impede que o ingrediente se torne muito caro. Um preço razoável (aprox. 9 centavos de dólar por grama), incríveis propriedades aromáticas, alta compatibilidade com outros ingredientes – todas essas características fazem do Iso E Super um ingrediente bastante popular e de extenso uso.
Outro marco do Iso E super ocorreu nos anos 90. Como resultado de uma pesquisa cromatográfica de rotina, químicos da Givaudan descobriram que a substância, cuja fórmula estrutural estava na patente, tinha quase nenhum cheiro (limite de odor 500 ng/l). A substância que define o odor da mistura é um subproduto com apenas 5% de conteúdo no Iso E Super comercial. Tal substância chamada Arborone ou Iso E Super Plus tem um odor 100000 vezes mais forte (limite de apenas 0.005 ng/l) e esse minúsculo 5% é o que contribui primordialmente para o cheiro resultante do Iso E Super.
Dez anos depois, cientistas revelaram que o cheiro do Arborone é amplamente definido por seu isomêro (+)- (1R,2R,8aS). Apesar de suas incríveis características olfativas, não há ainda métodos que permitam produzir ao menos Arborone racêmico em escala industrial. A melhor opção disponível é uma mistura de isômeros com duas ou três vezes mais conteúdo (cerca de 10%) que o Iso E Super “clássico”.
No final dos anos 90, Givaudan propôs uma alternativa – a síntese de uma nova substância, chamada Georgywood. Tal composto tem um cheiro bastante similar ao Arborone, mas um pouco menos intenso (limite de odor 0.03 ng/l). O enantiômero (-)-(1R,2S) contribui mais – cheira 175 vezes mais forte (correspondendo a limites de 0.02 e 3.5 ng/l). Agora Georgywood é uma substância cativa, acessível somente aos perfumistas da Givaudan. Pode ser encontrado em muitos perfumes, por exemplo, Priscilla Presley Golden Moments(5%), DKNY Be Delicious for Men (2.3%), Dior Higher (1.9%), Nina Ricci Love in Paris(1.8%), Burberry Brit (1.8%).
Na busca por um análogo mais polar do Iso E Super, biodegradável e mais solúvel, químicos da IFF descobriram outro composto similar – Iso Gamma. O cheiro de Iso Gamma é subjetivamente percebido por muitos como sendo ainda mais interessante e multifacetado. Por um tempo, o produto contendo 18% de Iso Gamma era cativo, mas agora há vários produtos disponíveis comercialmente com alto conteúdo dele.
O Iso E Super foi bem estabelecido em quase todos os gêneros de perfumes, mas sua mais alta concentração ainda está em numerosas fragrâncias masculinas amadeiradas: 48% emAbercrombie & Fitch Fierce, 55% em Terre d’Hermes. Frequentemente, um alto conteúdo de Iso E Super é acompanhado de vetiver: 45% em Lalique Encre Noire, 48% em Kenzo Air. Muitas vezes também, é encontrado em fragrâncias com tema de incenso: Comme des Garçons Incense Jaisalmer – 51%, Comme des Garçons Incense Kyoto – 55%. Mesmo em florais, seu conteúdo pode ser surpreendentemente: em Perles de Lalique chega a 80%. Creio que esses números mostram convincentemente que uma camada adicional de Iso E Super não faz real sentido – é bem possível que seu perfume favorito já tenha uma alta concentração.
Geza Schön
O clímax lógico veio em 2006. Geza Schön lançou sua própria linha de fragrânciasEscentric MoleculesMolecule 01 é apresentado como uma solução alcoólica com um único componente – Iso E Super. Ou seja, sua concentração em Molecule 01 é 100% e o maior recorde de todos os tempos. Segundo Geza, ele abordou Diesel com a ideia de uma fragrância feita com somente um componente, mas eles acharam ousado demais. É bom notar que não seria a primeira vez em que um único químico aromático faria parte da composição de um perfume. Em 2001, Helmut Lang lançou Velviona, feito com um único ingrediente – Velviona, um almíscar sintético. Geza Schön declarou repetidamente em suas entrevistas e artigos que para sua fragrância ele não usou o Iso E Super convencional, mas sim um material rico em Iso Gamma.
Em 2015, Nomenclature lançou uma linha inteira baseada numa “overdose” de vários ingredientes sintéticos populares – retratos de substâncias, digamos assim, com um pouco de cor e edição, mostrando pontos fortes e diferentes facetas olfativas. Orb_ital, baseado em Orbitone – um análogo do Iso E super produzido pela Takasago – contém cerca de 75% do ingrediente principal. Suas notas amadeiradas e de cedro são acentuadas por outros materiais sintéticos amadeirados – Vertofix e Cedramber para cedro e Hindinol e Radjanol para sândalo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE O QUE VOCÊ ACHOU DA NOSSA MATÉRIA!